Desvalorização

quinta-feira, setembro 29, 2011 Margarida Lozano 7 Comments

   

Há 8 anos que tenho a mesma turma, os mesmos rostos dos jovens que vi crescer. 
Motivação, bom senso, educação, partilha, amor... São um dos temas que fui dando e transmitindo em exemplo para poderem saber como devem estar na sociedade e em família; orienta-los na concretização.
Não levei muito tempo para atingir laços fortes com eles... São especiais, cada um á sua maneira. Nunca me canso de lhes dizer que para além de aprenderem comigo, também estou a absorver lições (exemplos) que retiro neles.
Tenho saudades deles.

Quando fui operada em Agosto não sabia se a minha recuperação permitia dar inicio a um novo ano lectivo, quando não se tem a certeza não se pode dizer muito, não é verdade? Há duas semanas, contactei a minha coordenadora a dar boas noticias de que estava a recuperar de forma significativa e que daí poderia estar com a turma do costume. Ontem informam-me que não vou poder ficar com eles, porque já tinham escolhido outra pessoa para substituir-me e não queriam estar a propor a ela outra turma... Sabem aquela sensação de faltar uma parte que vos torna incompletos? Eu sinto isso. Foi como se tivessem a rasgar o coração de forma lenta, a mesma forma que se rasga uma folha de papel. Simplesmente não queria acreditar. Nem falando com o superior o fez mudar de ideias... penso que para ele os 8 anos de esforço e muita dedicação não lhe é relevante. Choca-me saber que preferem não voltar a falar com a pessoa para iniciar outra turma, do que manterem uma pessoa que fez tanto e sobretudo por eles... 8 anos não é brincadeira. Com boa vontade tudo de consegue, e não era pedir muito voltar a estar com a mesma turma.
E sabem...? Não somos sequer renumeradas, dedicamos de corpo e alma a estes miúdos. E o mais forte são os laços que criamos. Nunca fico indiferente a cada mensagem ou contacto para saberem se eu estou bem, nem mesmo quando só pretendem dizer que têm saudades minhas e que gostam de mim. Acredito neles, acredito porque consegui fazer nestes 8 anos aquilo que muitas não conseguiram fazer: manter a mesma turma durante tanto tempo. Eles são uns miúdos fantásticos... Não é por acaso que são a melhor turma do mesmo ano, e um dos melhores de todos os anos.

Eles ainda não sabem. Quando souberem... não quero imaginar.

Podes Também Gostar De...

7 comentários:

Shell disse...

Ohhh, para começar parece-me uma estupidez que não possas continuar com eles mas enfim :x agora o importante é que eles superem e continuem o bom caminho :) * beijinho

M. disse...

;(

Há coisas que não se compreendem. Parece-me um erro enorme este tipo de ruptura. Pelo que dizes é fácil verificar os resultados...Alguém preferiu dar prioridade a alguém que não aos alunos...

Que tal sensibilizar os pais?

Seja como for...espero que recuperes bem:)

Enfim, há que seguir em frente com a certeza que se deu tudo por tudo em prol de algo que acreditamos.

Espero que estejas melhor, bem melhor. :)

Marta disse...

Deviam manter-te na turma até porque pode ter impactos negativos para os alunos.
É pena que estas situações sejam sempre resolvidas sem a opinião dos envolvidos.

Ritinha disse...

Fico triste por ti e por eles.

Beijinhos

O blog da S. disse...

Ohhh. Que pena. :(

Sofia disse...

Os laços que criamos, sim, esses ficarão para sempre!
Beijinhos da tua nova seguidora :)