quinta-feira, fevereiro 09, 2006 Margarida Lozano 11 Comments

Quantas e quantas vezes [nos] senti[mos] assim:

- Eu sou hoje tudo aquilo que um dia desejei ser. O problema é que... Gostava de ser aquilo que era quando quis ser o que sou hoje.

Podes Também Gostar De...

11 comentários:

Dalman disse...

Estás arrependida?

Eu também já pensei assim, mas também percebi que se mudamos por alguma razão é. E se mudamos devemos ter sempre em mente que se não é o melhor...podemos sempre mudar!!!

*Felicidades na tua busca ;)

guida disse...

Sim é verdade que cada mudança que temos deve-se a uma razão que nos torna perceptivos mas, mesmo assim, dependendo daquilo que me torno, não implica que não tenha gostado do meu eu passado.

Refiro mais a certas "qualidades" que deixamos de ter.

É muito difícil voltar a ter certas "qualidades" que eu tinha antes. :)

Arrependida? Bom, não sei... Não me arrependo do que sou neste momento porque fez com que me tornasse mais madura, mais democrata... Só me entristesso por de não ser mais d'aquilo que fui.

E tu? Por mais que te tenha feito bem, não sentes saudades?

:)

Obrigada*

Dalman disse...

Claro que sim!
Dos tempos em que era miúda e não tinha medo de nada! Dizia que era capaz de vencer um leão se tivesse de o enfrentar! Era mais ingénua e acreditava mais nas pessoas! Não tinha medo de nada e era bem mais confiante! era criança...acho que diz tudo!

Mas apesar de ter perdido muito disso, estou agora a reencontrar um bocado dessa rapariga que eu era e estou a adorar!
Já estive mais como dizes no post, agora estou na fase da busca! ;)

guida disse...

Claro, há sempre uma mudança apartir do momento em que deixamos de ser crianças; e de acordo com as nossas vivências há uma necessidade de deixarmos certas qualidades nossas para que não possamos sofrer com determinadas situações, etc.

Mas e em relação há 3 anos atrás? Até temos capacidade de mudarmos em apenas 1 ano, talvez até poucos meses quem sabe... Tudo porque o meio onde vivemos permite-nos mudar, mesmo que a gente não queira...
Por exemplo uma Amizade. Eu tive que mudar para não ser pisada por uma amiga que gostava imenso. Estás a entender? Eu tive que mudar o que não queria, a minha qualidade, por uma pessoa; tive que me "desrespeitar" para ser respeitada, para dizer "Não" no momento certo - "Quebrar" toda a minha ingenuidade, e dessa ingenuidade vem a vontade de ajudar tudo e todos, vem a meiguice. Não se perde toda a ingenuidade mas se tiver que ser, vou quebrar toda essa qualidade unica exclusivamente por essa pessoa que não merece mesmo o meu apoio.

(é apenas um exemplo)

O meio tornanos assim...

Filipe disse...

Mudanças... estamos sempre a mudar, mas há alturas em que nos apercebemos das mudanças. Também ja tive alturas em que "mudei", e não acho que tenham feito de mim uma pessoa mais feliz.

O meio, não é muitas vezes o que eu gostaria, mas isso deve ser problema meu...

Dalman disse...

Comigo tb já foi assim. Já foi por causa "do meio" que tive de mudar e tb não gostei muito. Mas como diz o povo, é do sofrimento que advém o saber...talvez queira dizer alguma coisa, alguma coisa como haver um lado positivo em tudo isso...não sei...

guida disse...

Há, há! Tem que haver - "é do sofrimento que advém o saber". :)

«O meio, não é muitas vezes o que eu gostaria, mas isso deve ser problema meu...» - Não percebi Filipe :s
O facto de teres mudado não significa que te tornes mais feliz mas pode ser um passo para algo positivo(?)...

Filipe disse...

«O meio, não é muitas vezes o que eu gostaria, mas isso deve ser problema meu...»

Muitas vezes as pessoas têm actitudes que eu não gosto. Mas isso é problema meu, não é a sociedade que se tem de adaptar a mim, eu é que tenho de me adaptar a ela.

guida disse...

Sim, tens razão. Visto por essas coisas sim.
E se realmente a atitude da pessoa não for a melhor nem para ela nem para ninguém?

talvez o caso mude de figura...
;)

Filipe disse...

"E se realmente a atitude da pessoa não for a melhor nem para ela nem para ninguém?"

Se não conseguires evitar só tens de te conformar...

Que outra opção há?

guida disse...

Pois, tava a tentar encontrar outra opção... Não consegui, tens razão