sábado, abril 10, 2010 Margarida Lozano 2 Comments

Novo tratado histórico




Tratado START foi assinado por Barack Obama e Dmitri Medvedev no intuito de reduzir os arsenais nucleares. 74% é a percentagem de redução bastante significativa. O que será, a meu ver, mais um passo para estabelecer a paz entre ambos os países, e sobretudo quando pode ser disponibilizado mais $$ para outros fins mais importantes, como criar fundos. Esta é uma das ideias que Obama indicou oficialmente. São actos que nem o Bush soube fazer tão bem. No entanto, já é de prever que haja povos que mesmo, mesmo, mesmo assim não estão satisfeitos, aliás, revoltam-se mais. Eu até posso compreender tais críticas na medida em que seria óptimo nenhum destes países terem arsenais nucleares na totalidade, mas se considerarmos que houve um acordo mútuo, que nem o Obama pode obrigar responsáveis de outros países (que não têm o mesmo ponto de vista) a cederem, e que foi estabelecido uma estratégia dentro das possibilidades no momento, certamente mais vale dar-nos por satisfeitos não? Ou este tratado não é nada?? Sabem quanto dinheiro vão disponibilizar para fundos de solidariedade e fins mais importante?! Temos de acreditar nisso!

Não é fácil discutir perante pessoas que não têm as mesmas ideologias, as mesmas opiniões ou pontos de vista. Ainda para mais estando rodeadas de pessoas que não ficam completamente satisfeitas. Daí, é feito um tratado com um acordo mútuo. 

Agora, imaginem o que era há 100 anos atrás... e olhando agora, já estivemos mais longe.


 

Podes Também Gostar De...

2 comentários:

AVOGI disse...

Ainda bem . Mas a meu ver este presidente vai se um mártir tal qual Luther King. Espeo que não , ele atreveu-se a muito em tão curto espaço de tempo. persistência e teimosia é o que não lhe falta. kis

guida disse...

AVOGI: Esperemos que não.
É verdade que já se atreveu muito em pouco tempo, mas é assim que tem de ser quando o país encontra-se num estado alarmante, seja de que assunto for. Ainda bem que existem presidentes assim, e deveria haver características destas no nosso rico Portugal.