quarta-feira, setembro 22, 2010 Margarida Lozano 19 Comments

De forma nua e crua


Li numa revista que vários casais têm ido a casas de Swing, em busca de prazer a três, de forma a resolver os problemas de casamento ou vida a dois.

Para uma mulher que não quer que o companheiro procure outra pessoa (para satisfação física) porque a sua vida sexual está fraca ou não existe, torna-se um bocado incoerente criar um tempo intimo a três (seja com um profissional ou amigo) que ajude a avivar o desejo entre eles (casal).

Garanto o que vou dizer aqui: não é em trocas de parceiro, casas de swing ou outros métodos (que meta uma 3ª pessoa) que vai solucionar o problema. O problema vem única e exclusivamente de factores psicológicos e/ou devido a medicação da pessoa. "Ah mas existem tantos casais que conseguiram acender a paixão e o apetite sexual através disso", não nego que aumentaram o apetite sexual mas se é o método mais eficaz a longo prazo e moralmente correcto? Não. Estamos mesmo assim a partilhar o/a companheiro/a com uma pessoa, quando, partindo do pressuposto, não queria que ele/ela tivesse outrém para satisfação física. Para além de não garantir a fidelidade, está a dar de mão beijada aquilo que no fundo o/a parceiro/a queria. Então e o amor?

E não é eficaz porquê? Porque as causas da falta de desejo sexual são (a nível psicológico):
Dificuldades no relacionamento do parceiro;
Ansiedades de desempenho sexual;
Baixa auto-estima;
Frustrações profissionais;
Ressentimentos e mágoas;
Sentimentos de não realização pessoal

Agora, digam-me sinceramente: se houver uma 3ª pessoa (seja ela profissional ou não) na vida de um casal, vai diminuir ou ajudar a desaparecer estes factores?
A solução está no diálogo e principalmente numa ida a um médico especialista em sexologia.

Fiz um post neste blog que poderá ajudar no desempenho sexual, clicar aqui para ver.
   
   
  

Podes Também Gostar De...

19 comentários:

Zen disse...

Que resolve os problemas do casal é mera coincidência LOL Não resolve e custa-me a crer que um casal com problemas tenha a iniciativa e a conversa de se falar sobre esse factor. Com tudo, as casas de Swing são sim bem mais solicitadas do que antes e eu não me agarro em "teorias" sobre o factor de eu próprio gostar delas, gosto porque gosto. Não sou frequentador assíduo com a minha parceira mas pronto gostamos. E mais principalmente por voyerismo do que propriamente meter em prática a três.

Zen disse...

* sobre o facto :p

guida disse...

Zen:
O teu caso é diferente, gostam simplesmente. Não porque têm problemas :) tal como tu disseste "prncipalmente voyerismo". Acredita que há casais que falam disso (e aderem), mesmo que tenham problemas.

Zen disse...

Sim sim acredito que sim Guida mas lá está, tal como tu, não acredito que isso "salve" relações :)

AVOGI disse...

chamem-me retrógrada, mas três é demais se nós mulheres nao gostamos quando um homem nos coloca o enfeite na cabeça ,mas se for de comum acordo já não é um enfeite?
kis :(

guida disse...

Zen:
Sem dúvida que não salva.

Avogi:
Cá entre nós que é segredo: é um enfeite sim. :p

BS of Life disse...

Pois é, agora há muito essa desculpa. A mim parece-me mais uma traição consentida. Pessoas que se amem, não vão gostar que o outro ande com outra. Comigo não dava! :p

Ritinha disse...

Eu sinceramente em relação a essas coisas são bastante conservadora. Uma relação não se resolve com sexo a três, pelo menos na minha opinião.

Sissy disse...

Depende sempre do ponto de vista e de cada um.

Para mim não daria, se calhar para outros funciona na perfeição...

Beijo**

Vera, a Loira disse...

É difícil dizer mais do que aquilo que já disseste, tanto neste post, como no anterior, mas eu quero sublinhar uma coisa: "Então e o amor?"


Um beijinho querida.

Eu acredito essencialmente que está na mente de cada um. Ou seja: tens que ter uma mente muito aberta e um desapego total do companheiro/a para se conseguir entrar nessa roda viva. Porque o problema está no após...

Beijo

A do giz disse...

E as coordenada vão dar a um sitio lindo que adoro ir :P

Beijinhos

Me disse...

Em relação ao teu comentário, eu acho que o facto de estar a ver a agulha, o tamanho da coisa e aquilo a ser espetado na minha pele me faz um bocadinho de impressão, por isso prefiro virar a cara, ajuda-me a relaxar.

Me disse...

E claro que a família vem em primeiro lugar, são aquelas pessoas que sempre estiveram comigo e que algumas delas podem não compreender tão bem como por vezes os amigos compreendem, há aquela relação desde sempre que não pode ser esquecida :).

Bloguótico disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bloguótico disse...

Sempre ouvi dizer que há 3 coisas que nunca se divide com ninguém: giletes de barbear, a escovas de dentes... e mulheres!!!!!

Cida disse...

Como diz a voz sábia do povo:

- "No amor, um é pouco, dois é bom, três é demais!"

Acho que é por aí...;)

Jinhos

Cid@

guida disse...

BS of Life:
Comigo também não. Não chamo isso amor.

Ritinha:
E estás certa!

Sissy:
Não conheço nenhum caso que tenha funcionado na perfeição, conheço é que tenha resolvido uma parte... mas nunca num todo! ;)

Vera, A Loira:
Fizeste bem em citar... é realmente isso que realça uma relação. Com amor não fazem estas escolhas.

guida disse...

A Minha Essência:
Problemas que deveriam ser só resolvidos a dois, e da melhor forma.

A do giz:
Estou a imaginar que sim ;)

Me:
Sim, não pode ser esquecida.

Bloguótico:
lol esse foi o comentário mais sério que conseguiste? Bom, tens razão :)

Cida:
Boa frase! Diz tudo!